-Start-     -Texte-     -Suche-     -Verweise-     -Gästebuch-     -Kontakt-          english
Invisivel

Ainda que os teus braços
fiquem tão longe
Ainda que a poeira
cegue a os olhos
Ainda que não lembre
o so de tua voz
Ainda que eu olhe a lua
e vocé o sol.
Ainda, ainda estou
Quero facer uma paravra
mesmo grande que a Terra
e mais invisivel quanto eu
para definir o meu sentimento
até pegar tudos istos cores
agora voando desamparados
para facer uma estatua
para suavizar minhas tristezas.
Ainda que jamais
poudesse te ver
ainda que jamais
poudesses me ouvir.
Ainda, ainda estou.
Ainda que invisivel.


[Fehler melden]       [Druckversion]